social

  • Facebook Page: deciopiemonte@gmail.com
  • Linked In: decio-piemonte
  • Twitter: piemente
Porque Ocorrem os Acidentes ? PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Blog da Segurança - Artigos de Autor

Impactos da velocidade nos acidentes

Estudos recentes da relação entre a velocidade e o envolvimento num acidente mostram que veículos viajando com velocidade abaixo da velocidade média de estrada, assim como os veículos que circulam com velocidades mais elevadas, correm um risco acima da média de se envolverem num acidente, mas a severidade desses acidentes aumenta mais do que proporcionalmente com a velocidade. Isto é consistente com resultados subsequentes que mostram que numa estrada de um determinado tipo, a probabilidade de ocorrência de acidentes com feridos ligeiros, feridos graves e/ou mortos correlaciona-se com a velocidade média seguindo aproximadamente curvas de 2ª, 3ª e 4ª ordem respectivamente.

Figura 1: Efeitos da velocidade média no numero de acidentes de acordo com o modelo Sueco em casos onde a velocidade media inicial é 80Km/h (Andersson & Nilsson 1997 in Master, Final Report, 1998)

Taxas de sinistralidade e variabilidade das velocidades a variações de velocidade estão correlacionados positivamente. Não existe contudo uma conexão lógica entre a variação da velocidade e as causas do acidente. Além disso, a variação da velocidade não afeta as consequências quando o acidente acontece. Por outro lado, o aumento da velocidade absoluta aumenta logicamente o risco de acidente na medida em que diminui o tempo da possibilidade de percepção, e duma reação a tempo de decidir por uma manobra evasiva acertada numa situação inesperada. O aumento da velocidade absoluta, ao contrário do aumento da variação de velocidade, quase sempre aumenta a força com que ocorre a colisão. Consequentemente o aumento da velocidade aumenta também os danos nos veículos e a severidade dos ferimentos nos ocupantes. Para além disso, em acidentes com pedestres o risco de acidentes fatais aumenta rapidamente com a velocidade de impacto, por exemplo, num factor de 2.5 quando a velocidade de impacto aumenta de 40 para 50 Km/h. (MASTER Final Report, 1998).

 

Figura 2: O efeito da velocidade de impacto no risco de ocorrer uma fatalidade em acidentes com pedestres.
(Pasanen 1991 in Master Final Report, 1998).


As técnicas estatísticas de modelização ‘cross section log-linear’ permitem o estabelecimento se modelos a nível ‘Trans’ nacional que permitiram estimar os efeitos da escolha da velocidade na frequência dos acidentes em categorias de estradas particulares para um conjunto de estados membros. O desenvolvimento de uma ferramenta que contribua para a avaliação dos efeitos dos diferentes níveis de velocidade nos diferentes tipos de vias requer um programa integral de criação de modelos nacionais para cada categoria relevante de estrada nomeadamente autoestradas, estradas rurais principais e estradas urbanas principais.

Factores que afetam a escolha da velocidade.

A teoria do comportamento planejado é frequentemente usada em psicologia de tráfego. Modelos construídos sob esta teoria indicam que a condução é largamente determinada por intenções que por sua vez são determinadas por atitudes, normas pessoais e pelo nível de controle de comportamento. Apesar disso, a velocidade adoptada não é apenas induzida pela motivação, mas também pelo feedback dado por factores exteriores, percebidos pelos condutores, tais como elementos da estrada (c.f 2.2) e o comportamento manifestado pelos outros usuários da estrada que se enquadram no campo de visão do motorista.

A escolha da velocidade adotada é afetada pela velocidade de condução adoptada pelos outros motoristas na estrada e pela forma como as pessoas avaliam as opiniões e reações daqueles que consideram importantes (família, amigos, passageiros, policia, governo). A importância relativa das atitudes e normas sociais depende do tipo de estrada. As pessoas não estão apenas submetidas a algo, mas também exercem influências sociais. As campanhas de sensibilização podem fazer uso deste facto. As intenções e comportamentos das pessoas são também afetadas pelo controle que as pessoas acreditam ter sobre o seu próprio comportamento. As pessoas não têm apenas a sensação que é difícil controlar a velocidade de condução, elas sobrestimam a sua auto habilidade para controlar as consequências da velocidade. Um fator familiar no processo de selecção de velocidade é a procura de “emoções fortes”. A necessidade de sentir controle em situações difíceis é provavelmente o fator básico na opção de dirigir a altas velocidades e a necessidade de desafiar o perigo toma um papel secundário. Uma segunda possibilidade é a agressividade que provavelmente conduz a todos os tipos de comportamentos perigosos incluindo dirigir em excesso de velocidade.

O projecto MASTER entrevistou 1200 usuários da estrada em 6 países europeus acerca da aceitabilidade de níveis de velocidade e de medidas que limitam as velocidades. Os resultados indicam um claro desagrado com os níveis de velocidade e com a qualidade de vida urbana e a segurança, quer da parte dos próprios motoristas quer da parte de usuários mais vulneráveis.
Existe uma disponibilidade, pelo menos à partida, para a redução de velocidades. Isto indica que o clima para aceitar políticas mitigadoras da atual velocidade pode ser favorável.

(MASTERS,Final Report, 1998 )

 

Comentários  

 
0 #3 Leonardo 15-10-2017 15:19
Sou verdadeiramente grato ao o dono deste site que compartilhou este ótimo post.
Eu sou um leitor recorrente deste blog. Muito legal!

Sinta se livre para visita meu site da Web :: portal seo papese vale a pena: https://www.seopapese.club/
Citar
 
 
0 #2 Beatriz 15-10-2017 01:47
Você na verdade expresso - maravilhosament e .


Vá até meu local :: site das acompanhantes de salvador: http://bit.ly/2gr5gP9
Citar
 
 
0 #1 Paulo Thiago 25-09-2017 12:52
Você na verdade revelou este adequadamente !

meu blog net - Mulheres De Programa De Fortaleza (Http://Tinyurl.Com/: http://tinyurl.com/y9xujwba)
Citar
 

Comentar


Código de segurança
Actualizar

Faixa publicitária
Copyright © 2017 DTS. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um Software Livre sob licença GNU/GPL.